Você é capacitado por Deus em suas finanças

Posted on

No primeiro artigo que escrevi sobre capacitação (“Você é capacitado por Deus”), esbocei vários princípios que pertencem à palavra de Deus em relação às orações respondidas. Vimos como Deus faz promessas de aliança (promessas de contrato ou acordo) e como somos capacitados pelo próprio Deus para trazer muitas das bênçãos mencionadas na Bíblia. Agora vamos ver como o Pai nos capacita especificamente na área de finanças.

Não estamos mais sob a lei, mas sob a graça

Quando nós, como cristãos, discutimos finanças, o assunto quase sempre vai para o dízimo. Uma das escrituras mais populares citadas em relação ao dízimo é Malaquias 3:10 que diz:

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento em minha casa, e provai-me agora nisto”, diz o Senhor dos Exércitos, “se eu não abrir para vocês as janelas do céu e derramar para vocês tal bênção de que não haverá espaço suficiente para recebê-lo.”

A palavra “dízimo” usada aqui significa literalmente “décimo”. De acordo com a Lei, éramos obrigados a dar um décimo de nossos primeiros frutos ao Senhor. Mas não estamos sob a Lei desde a ressurreição de Jesus. Gálatas 3:13-14 nos diz,

“Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro), para que a bênção de Abraão viesse sobre os gentios em Cristo Jesus, para que pela fé recebamos a promessa do Espírito”.

Isso deve facilitar, certo, já que não somos mais obrigados a dar um décimo? Isso depende do seu ponto de vista.

Desde o tempo de Jesus, temos o poder de controlar grande parte de nossas bênçãos financeiras do Pai. Basicamente, Ele configurou mais um sistema de recompensa do que um sistema de requisitos. Funciona de forma muito simples: quanto mais você dá, mais Ele abençoa. Veja Lucas 6:38 que diz:

“Dai, e dar-se-vos-á: boa medida, recalcada, sacudida e transbordante será posta no vosso seio. Pois com a mesma medida que usardes, será medido de volta para vós.

Com a mesma medida que usamos, Deus medirá de volta nossa bênção. Se dermos uma pequena quantia, nossa bênção será pequena. Se dermos graciosamente e generosamente, a recompensa do Pai será grande! Essa escritura prova sem sombra de dúvida que você não pode dar a Deus. Aqui está outro de II Coríntios 9:6-8:

Quem semeia pouco, também colherá pouco, e quem semeia com fartura, também colherá fartamente. Portanto, cada um dê conforme o propósito do seu coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama uma doador. E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, para que, tendo sempre, em tudo, toda suficiência, abundeis em toda boa obra.

O que acontece quando semeamos abundantemente? Colocamos a palavra de Deus em movimento e Deus é capaz de fazer toda graça vir em nosso caminho. O uso da palavra “capaz” sugere que Deus exige que façamos o primeiro movimento e dêmos. Quando damos generosamente, Deus também garantirá que sempre tenhamos toda suficiência em todas coisas. Isso é um monte de “tudo!”

Não viva de acordo com o padrão mundial de mesquinharia e ganância. Não limite o fluxo de bênçãos financeiras de Deus dando estritamente apenas um décimo de seus primeiros frutos. Em vez disso, dê em abundância e você liberará o poder de Deus para que você também possa receber em abundância!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.